Bolo podre (ou rançoso)


















Para 10 pessoas

500 g de doce de Amêndoa (sem pele, moídas e levadas ao lume com 450 g de açúcar, até fazer ponto de estrada)
500 g de doce de Gila (ver receita abaixo)
16 Gemas e 1 clara
50 g de Farinha
100 g de Manteiga sem sal

Batem-se as gemas com a clara, juntam-se os doces de amêndoa e gila (depois de frios), a manteiga à temperatura ambiente e a farinha.
Unta-se muito bem o fundo de uma forma redonda, sem buraco, cobre-se com papel vegetal, polvilhando muito bem com farinha. Deita-se o preparado, polvilhando a superfície do bolo com farinha para não queimar. Vai a cozer em forno pré-aquecido a 200ºC.
Depois do bolo cozido retira-se a farinha.

Doce de gila
3 Abóboras, depois de cozidas e espremidas: 2,400 kg
2,100 kg de Açúcar amarelo
3 paus de Canela
6 dl de Água


Partir a abóbora, deixando-a cair no chão. Isto sucede porque não se podem usar facas ou qualquer espécie de aço no fruto. Estraga.
Lavar os bocados, retirar as pevides e extrair todos os fios amarelos, para que o doce mão fique a saber mal. Lavar novamente até que a água não apresente qualquer espuma depois da lavagem. Reservar.
Deixar em água de um dia para o outro. Cozer a abóbora coberta em água, com uma pitada de sal, durante 20 minutos, depois da fervura ter tido início, a abóbora. Depois de cozida, deixar arrefecer e retirar a casca com as mãos desmanchar a abóbora até ficar em fios soltos.  
Lavar novamente em várias águas, e espremer bem para retirar qualquer resíduo de água. Pesar. Levar o açúcar (proporcional) com a água ao lume, e os paus de canela, até fazer ponto de espadana. Deitar a gila, e deixar ferver até engrossar, durante mais ou menos 40 minutos.  
Depois de morno, guardar em frascos esterilizados.

(receita adaptada de Cozinhar com os anjos)