Brado de Diva


Com singela timidez, Teresa Salgueiro estreou “La Serena”, um projecto a solo em parceria com os Lusitânia Ensemble, no auditório Jorge Sampaio do Centro Cultural Olga Cadaval, em Sintra.
O espectáculo iniciou-se com o som clássico e organizado de uma partitura, corroborada pelos intrumentos clássicos do grupo fundado por Jorge Varrecoso (violino). O segundo violino (António Figueiredo), uma viola (Ventzislav Grigorov), um violoncelo (Luís Claude), o contra-baixo e piano (Duncan Fox) e diversos instrumentos de percussão (Ruca), embelezaram a música e povoaram-na de ritmos de diversas culturas, numa mistura de sons e arranjos muito apelativa – Varrecoso construiu a maior parte destes, embora dois tenham sido da autoria de Duncan Fox.
A voz veio mais tarde, depois de ter sido tocada uma das músicas instrumentais. Chegou bem. Teresa Salgueiro estreou-se, “nesta aventura”, conforme referiu, num ‘tom’ criativo e versátil, tal qual a maleabilidade da sua voz.
Canções particularmente conhecidas, de Tom Jobim, Caetano Veloso a Edith Piaf, marcaram o reportório de um grupo que quis entregar-se ao exercício de percorrer o mundo através da música. Foram bastantes as referências a uma época contemporânea recente, imaginário partilhado por muitos na plateia, que a este aderiram com entusiasmo, sobretudo nos três ‘encores’ finais.
Teresa Salgueiro deu assim alento a um multiculturalismo de luxo, fio condutor de vários sentimentos e pensamentos. Do arrepio quando a voz se elevou, à alegria quando acompanhava o samba, até à paixão quando suussurrava uma música de Marisa Monte.
Esta foi a primeira audição de um projecto que ultrapassará fronteiras (a par e não contra o "Madredeus"), de visita a outras latitudes, quase tantas como as ouvidas. Teresa Salgueiro e o grupo Lusitânia Ensemble partirão em digressão pela Península Ibérica, Itália, França, passando pelo Brasil e por África.
Gestos e sons que já não pertencem apenas a quem os criou, podem agora ser partilhados por todos os que quiserem ouvir tais seráficas interpretações. [Cláudia Veiga]
[Teresa Salgueiro & Lusitânia Ensemble - Estreou num espectáculo único, a 16 de Fevereiro, em Sintra]

1 comentários:

JP disse...

Adorava poder partilhar de toda a excelente informação que aqui tem, mas limito-me hoje a reter a deste artigo. Obrigado, voltarei em breve.

 

Quantcast