AB Asterisco

Sempre as palavras,
o tempo frio,
a compreensão,
a partilha,
o sorriso,
a poesia
a redacção das ideias
a confirmação dos medos
a morte
o tempo cronológico passando
a beleza
o poder
o desejo
os post-its
as desculpas
a presença.

Sempre a passagem
dos pés por todo o lado.

*

Olho tantas vezes ao lado
da curva do tempo um traço grosso
escapa-se na minha mão,
compenetrado nas ideias e
na sua enunciação,
escrevendo por outros desculpas em post-its,
aqui parado a observar a sua descrição
com o medo de pé,
vidro duplo onde o som se apaga,
o frio,
as ideias que a poesia comporta,
os meios sorrisos,
as mortes,
passagem de partilha
cuja cronologia é derruída
como uma seta
a ferir o alvo
de alma,
(de) gelo
quebrado.

© Ruben P. Ferreira

0 comentários:

 

Quantcast