Num dia cinzento, a poesia

«no fim duma noite de lisboa arredei
o ursinho em peluche da cama onde
nem giotto nem angelico dormiram e
pouco importa saber se foram uma visão
os pontos de fuga daquela arquitectura
habitada por giotto e angelico subindo
invisíveis escadarias que nos conduzem
à reinvenção do mundo
ou se por trás dsta parede de cinza
se ouve um relógio marcando depois do homem
os incertos segundos do primeiro dia»

[poema escrito sobre obra «Sem Título» / Pedro Calapez, citado de «O Medo», Al Berto, Assírio & Alvim, Lisboa (1991), pag. 446]

[Ruben P. Ferreira]

 

Quantcast