A garrazinha do leão

Não sendo do Sporting, acho esta entrevista de uma enorme lucidez. Se o meu pai fosse vivo, penso que iria gostar. Ele que ficava sempre triste com as derrotas, embora nada dissesse. A verdade é que já lá tinha jogado, e bem, ficando irritado com a soberba. Este senhor diz muita coisa que interessa, e não apenas ao Sporting.

 

Quantcast