Cozinha internacional


Somos um povo que gosta de comer bem, e há um ditado popular que versa mais ou menos isto: 'somos o que comemos'. É um facto. Já era tão bom sermos os melhores a afinfar as unhas na panóplia instrumental das lides gastronómicas, e a desenvolver receituário secular, também temos cozinha internacional à disposição e com fartura. A notícia é daqui. Os estrangeiros podem matar saudades de casa enquanto habitam o espaço da lusofonia. Quem se habituou ao cozido à portuguesa, à mão de vaca, ao peixe fresco grelhado, pode variar, nem que seja por uma vez. Faz bem.

 

Quantcast