Explosão em Itália


Quem, como eu, ouvisse Luca Lunardini, presidente da câmara (Mayor) de Viareggio nos telejornais da manhã portugueses (e mundiais, portanto), sem ter lido ou ouvido mais nada, não acreditaria que o número de mortos, feridos e desaparecidos reais fosse tão grande. Ficaria com a ideia de que sim, de facto, um vagão explodiu, e houve quem tivesse sido afectado, mas nada de grave. Aliás, apenas a algum custo, e já no final da sua exposição, é que o dito senhor confessou estar-se perante uma tragédia. Esclarecedora, esta 'ditadura' do relativismo. Desenvolvimentos aqui, aqui, aqui e aqui.

 

Quantcast