A lista de espera {actualizado}


A justificação para os atrasos «sistémicos» nas cirurgias de doentes com cancro (no IPO) tem apenas um motivo, aliás, dois: incompetência e falta de bom senso. O relatório do Observatório Português dos Sistemas de Saúde (OPSS) que hoje vai ser apresentado, em Lisboa, não deve ir tão longe na apreciação. Manterá a tonalidade 'politicamente correcta' habitual, afirmando que o número de cirurgias aumentou, embora seja ainda insuficiente, e perfazendo uma conclusão que permita a quem de direito ter uma 'directiva' oficial com indicações precisas. A fim de realizar um melhor trabalho no futuro. Admtindo ser necessário fazer melhor do que no passado, mas deixando para trás quaisquer responsabilidades sobre quem ficou pelo caminho das 'estatísticas'. Quantos são os 'hospitais privados' onde o risco «sistémico» nem se coloca? Pois. Desenvolvimentos aqui.

 

Quantcast