O «Messias» da Segunda Circular


Depois da demonstração desta atitude -- à Mourinho --, parece-me que a auto-estima dos portugueses vai melhorar muito. Sobretudo, no «Norte». Ao contrário do que o cartoon ilustra, é lá para cima que «eles» (a malta lampeona) estão em maior número. Embora, diga-se, sejam quem tem de se controlar melhor para não perder as estribeiras. É que para lá do 'sistema montanhoso Montejunto-Estrela' também há muito «dragão» a apreciar o dressing code azul e branco. Pinto da Costa, por exemplo, já confessou ter encomendado uma remessa de gravatas azuis para a próxima época na António Manuel de Sousa. «O tecido das minhas grabatas é mais macio que o das grabatas do Jesus, e isso vai fazer a diferença na altura de disputar o campeonato.» E não só. Prestes a ter uma síncope' por culpa da 'profecia messiânica', avisa subtilmente: «a relativa possibilidade dos morcões ganharem deixará de se colocar porque, este ano, os nossos jogadores irão usar roupa interior macia. As virilhas ficam mais aliviadas e o risco de assadura é menor, o que proporcionará a marcação de golos espectaculares.» Depreende-se que o tecido das 'grabatas' e da roupa interior seja o mesmo. Com esta convicção (ler na íntegra), Jesus bai lá. Bai, bai.

 

Quantcast