À vontadinha



Paulo Nozolino viu uma fotografia de sua autoria ser indevidamente publicada na revista «Artes & Leilões». Polémica aqui descrita, na sua resposta ao abrigo da Lei de Imprensa. Assim, 'sem dizer água vai', e o tema da foto até está relacionado, um Director e respectiva equipa usam o trabalho de um artista, repare-se, consagrado, sem avisar, sem pagar os respectivos direitos de autor, sem qualquer escrúpulo. Aconteceu o mesmo com Pedro Vieira, que viu uma ilustração de sua autoria ser impressa num livro sem que lhe tenham dito alguma coisa sobre o assunto. Isto no espaço de uma semana. O que revelam estas atitudes? Em primeiro lugar, prepotência. Em segundo, estupidez. Em terceiro, desonestidade intelectual (e artística). Resumindo, falta de cultura. Falta de maneiras. Se havia dúvidas, estes dois casos revelam o efeito tremendo que andar à 'molhada' tem quando, sem competências, se tenta realizar o trabalho que apenas algum podem, e devem, concretizar. Ah, isto aborrece. Pois é, fica o conselho. Tende um pouco mais de pudor. Já não estais na escolinha.

 

Quantcast