Os príncipes



«Eis os retratos dos príncipes gregos: Agamémnon tinha um corpo níveo, estatura lata, membros vigorosos, era eloquente, prudente e de uma origem ilustre. Menelau tinha uma estatura baixa, era ruivo, formoso, delicado e agradável. Aquiles tinha o peito largo, uma boa figura, muita força e robustez nos membros, uma estatura majestosa, cabelo encarapinhado, era clemente, acérrimo na luta, tinha uma aparência alegre, um coração generoso, cabelos com odor a murta. Pátroclo possuía um corpo formoso, olhos vívidos e grandes, modéstia, rectidão, prudência, generosidade. Ájax Oileu tinha formas robustas, membros vigorosos, corpo majestoso, era complacente, corajoso. Ajax Telamónio possuía uma grande força corporal, uam voz sonante e forte, cabelos negros e era atroz para o inimigo. Ulisses mostrava ser formoso, astuto, a sua figura era jovial, a sua estatura mediana, tinha eloquência e sabedoria. Diomedes era robusto, forte, bem constituído, tinha uma fronte austera, era acérrimo na guerra, clamoroso, tinha uma cabela arrebatada, impaciência e audácia. Nestor era portentoso, tinha o nariz aquilino, era alto, largo, dos maiores, tinha tez branca, era prudente e capaz de dar excelentes conselhos. Protesilau possuía tez branca, tinha uma figura nobre, era ligeiro na corrida, corajoso e temerário. Néoptolemo era grande, viril arrebatado, gago, tinha um rosto doce, nariz recurvado, olhos redondos, sobrancelhas grossas. Palamedes era elegante, alto, sapiente, magnânimo, condescendente. Podalírio era esguio, vigoroso, arrogante e tristonho; Mácaon era grande, valente, firme, prudente, paciente e dado à compaixão; Mérion era ruivo, de estatura baixa, corpo atarracado; vigoroso; pertinaz; bruto; impaciente. Briseida era formosa, de estatura alta, cândida, de cabelos louros que se moviam com graciosidade, com sobrancelhas unidas, lindos olhos, membros bem proporcionados, doce, afável; possuía candura, modéstia e era piedosa.»
[Da História da Destruição de Tróia, Dares Frígio, Colecção Clássicos, Publicações Europa-América, pags. 76-77]

 

Quantcast