8ª Bienal Internacional de Arquitectura de São Paulo



(clique na imagem para ler melhor)
A 8ª Bienal Internacional de Arquitectura de São Paulo está prestes a 'arrancar'. A representação oficial portuguesa é de luxo, desta feita sob a égide titular, «Cinco Áfricas Cinco Escolas» . O arquitecto Manuel Graça Dias, comissário da exposição portuguesa, explica aqui em pormenor as intenções subjacentes à escolha dos representantes da delegação lusa, que recaíram sobre os arquitectos: Inês Lobo, Pedro Maurício Borges, Pedro Reis, Jorge Figueira e a dupla Pedro Navara+Nuno Vidigal. Todos eles apresentam trabalhos realizados em África, a propósito das razões que a seguir se destacam: «a acção (da qual resulta a mostra que será exibida no Brasil) envolve cinco equipas às quais foram encomendadas cinco propostas concretas de projectos para edifícios escolares de grande qualidade arquitectónica e de baixo custo, fortemente "sustentáveis", em termos de manutenção futura e de resposta, quer social quer ambiental; projectos que serão posteriormente oferecidos pelo Estado português às nações africanas presentes na C.P.L.P. (Cabo Verde, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe, Angola e Moçambique).» A partir de 31 de Outubro e até 6 de Dezembro, quem puder, dê o 'salto' ao Parque Ibirapuera, em São Paulo, Brasil.

 

Quantcast