O senhor pastel

Digamos que o pastel de nata é um dos doces mais emblemáticos que Portugal tem. Redondo, com um creme doce e um tamanho que apenas incita à ingestão compulsiva, é a sobremesa ideal para quem quer provar um pedaço de história. Na fábrica onde estou, os pastéis de nata são confeccionados com o mesmo carinho de muitas décadas, porque as gerações passam e a qualidade mantém-se inalterada. Acabou de sair uma fornada para a loja e a corrida aos ditos já começou. Acompanhados de café, a tradicional bica, de meias de leite e galões ou simples, deixam no ar um odor que se sente a grande distância. Pode dizer-se com segurança que aqui venho muitas vezes quando o cheiro doce a canela se torna num chamariz eficaz.

 

Quantcast